Skip to main content
Oi é considerada a quarta empresa de telecomunicações do Brasil com 57 milhões de assinantes / Unsplash - Norwood Themes
Oi é considerada a quarta empresa de telecomunicações do Brasil com 57 milhões de assinantes / Unsplash - Norwood Themes

Oi Móvel vende seus negócios para Telefônica, TIM e Claro por R$ 16,5 bi

Compra da quarta maior empresa de telecomunicações do Brasil foi feita pelos outros três concorrentes
por Ingrid Rojas
publicado em21/10/2020

Para receber nossa newsletter diária, inscreva-se aqui!

As subsidiárias brasileiras da Telefônica (Espanha), TIM (Itália) e Claro (México) compraram os ativos que compõem o negócio de telefonia móvel de sua concorrente Oi Móvel, controlada pela empresa de telecomunicações local Oi, em recuperação judicial desde 2016. O grupo de empresas apresentou uma proposta vinculativa no valor de R$ 16,5 bilhões (US$ 2,98 milhões em 12 de outubro), que foi aceita pela Oi em 7 de setembro.

Na negociação, Uría Menéndez (Madrid), com uma equipe das áreas de fusões e aquisições e private equity, assessorou a Telefônica. Machado Meyer Advogados (São Paulo) também assessorou a Telefônica e sua subsidiária Telefônica Brasil.

Pinheiro Neto Advogados (Rio de Janeiro e São Paulo) representou a TIM Participações em fusões e aquisições, falência, antitruste e questões tributárias. O Veirano Advogados (Rio de Janeiro, Brasília e São Paulo) assessorou a Claro e o BMA - Barbosa, Müssnich, Aragão atendeu à Oi Móvel. Merrill Lynch Brasil e Banco Itaú BBA forneceram consultoria financeira.

De acordo com um fato relevante, do valor a ser pago, R$ 756 milhões (US$ 136,6 milhões) correspondem aos serviços de transição que a Oi prestará aos licitantes por até 12 meses, mais o compromisso de assinatura de contratos de longo prazo para o prestação de serviços de capacidade de transmissão na modalidade take or pay, cujo valor presente líquido (VPL) é estimado em R$ 819 milhões de dólares.

Machado Meyer destacou que foi apresentada uma versão final da Oferta Vinculante, aceita pela Oi e submetida à assembleia de credores desta no âmbito do Plano de Recuperação Judicial, e por eles aprovado.

Segundo Pinheiro Neto, a oferta vinculativa submetida à consideração da Oi foi aprovada em assembleia de credores da empresa, conforme previsto no Plano de Recuperação Judicial. A mesma oferta está sujeita a leilão judicial, organizado pelo Tribunal de Falências do Rio de Janeiro e previsto para dezembro deste ano, em que os compradores aparecem como primeiros licitantes ou stalking horses, o que lhes permite melhorar a proposta econômica no no caso de uma oferta maior.

“A transação inclui a aquisição da quarta maior empresa de telecomunicações do Brasil pelos outros três concorrentes que atuam em conjunto”, destacou a firma.

Veirano Advogados destacou que os principais ativos a serem adquiridos são as condições de autorização para uso de radiofrequência; base de clientes de serviços móveis pessoais, direito de utilização de espaço em edifícios e torres, acesso ou elementos essenciais da rede móvel e sistemas / plataformas.

Em um comunicado de fato relevante, a Oi reiterou seu compromisso com a execução de seu plano estratégico e o objetivo de se tornar a maior prestadora de serviços de telecomunicações do Brasil, por meio da massificação de fibra ótica e Internet de alta velocidade e soluções e infraestruturas que possibilitam a evolução para o 5G.

A Oi, que possui mais de 57 milhões de assinantes, oferece serviços de telefonia fixa e móvel, banda larga, TV por assinatura, transmissão de dados, rede de transporte e backbone internacional, além de uma rede wi-fi com mais de 2.000 hot spots em todo o país.


Assessores jurídicos

Assessores da Telefônica S.A.:

  • Uría Menéndez – Espanha (Madrid): sócios Pablo González-Espejo e Luis Acuña. Associada principal Cristina Gracia.

Assessores da Telefônica S.A. e Telefônica Brasil S.A.:

  • Machado Meyer Advogados (São Paulo): sócios Bruna Marrara Martinez, Fernando Tonanni, Marcos Verissimo, Renata Oliveira, Adriana Pallis,  Ana Carolina Lopes de Carvalho e Lucas Zamproni. Advogada Giovanna Podcameni.

Assessores da TIM Participações S.A.:

  • Pinheiro Neto Advogados (Rio de Janeiro e São Paulo): sócios Marcelo Viveiros de Moura, Giuliano Colombo, Cristianne Saccab Zarzur Chaccur e Emir Oliveira. Associado sênior André Da Costa Santa Ritta.

Assessores da Claro S.A.:

  • Veirano Advogados (Rio de Janeiro, Brasilia e São Paulo)sócios Alberto de Orleans e Bragança, Leonardo Maniglia Duarte, Paulo Fernando Campana Filho e Vitor Rozenthal. Associados Julia Tamer Langen e Pedro Salgueiro Figueiredo.

Assessores da Oi Móvel S.A.:

  • BMA - Barbosa, Müssnich, Aragão (Rio de Janeiro e São Paulo): sócios Luiz Antonio de Sampaio Campos, Sergio Savi e Rafael Padilha Calabria. Associados Felipe Guimarães Rosa Bon, Rodrigo de Teive e Argollo Mariani e  Christopher de Moraes Araruna Zibordi.

Una-se à discussão!

HTML Restringido

  • Allowed HTML tags: <a href hreflang> <em> <strong> <cite> <blockquote cite> <code> <ul type> <ol start type> <li> <dl> <dt> <dd> <h2 id> <h3 id> <h4 id> <h5 id> <h6 id>
  • Lines and paragraphs break automatically.
  • Web page addresses and email addresses turn into links automatically.