Skip to main content
AES
AES

AES recebe empréstimo para capital de giro da Goldman Sachs

Empresa emite seus primeiros títulos verdes na Argentina
por Ingrid Rojas
publicado em11/03/2020
Compartilhar
Tags

Argentina

A AES Argentina Generación, uma subsidiária da americana AES, fez sua primeira emissão de títulos verdes no mercado argentino.

São as obrigações negociáveis ​​(ON) em dólares e pesos, no valor total de US$ 48,3 milhões (3 bilhões de pesos argentinos em 9 de março). As ONs foram emitidas com prazo de nove meses (vencimento em 18 de novembro deste ano). A operação é dividida assim:

º Obrigações negociáveis ​​de classe B, em dólares por US$ 22,2 milhões (1,38 bilhões de pesos), a uma taxa de juros fixa de 8%.

º Obrigações negociáveis ​​de classe C, em dólares por US$ 18,6 milhões (1,16 bilhões de pesos), a uma taxa de juros fixa de 7,5%.

º Obrigações negociáveis ​​de classe D, em pesos por US$ 7,5 milhões (468,8 milhões de pesos), a uma taxa de juros variável equivalente à Taxa de Badlar Privada e uma margem de corte de 6,5%.

Na operação - realizada no mercado local em 18 de fevereiro – o escritório Bruchou, Fernández Madero & Lombardi representaram a emissora.

Perez Alati, Grondona, Benites & Arntsen assessorou o Banco Santander Río, Balanz Capital Valores, Macro Securities e Banco Industrial e Comercial da China (Argentina), que atuaram como organizadores e agentes de colocação.

A operação faz parte do Programa Global da AES para Emissão de Títulos Negociáveis, no valor máximo de US$ 500 milhões.

Representantes da firma Bruchou destacaram que esta é a primeira emissão de títulos verdes a ser feita no mercado de capitais argentino e que está alinhada com os Princípios de Títulos Verdes de 2018 da Associação Internacional do Mercado de Capitais (ICMA).

 

Emitimos o primeiro título verde no mercado primário local, que financiará a construção do Parque Eólico Vientos Neuquinos e fornecerá 100 MW de energia renovável ao SEN. pic.twitter.com/JXjqGVFmrB

- AES Argentina (@AES_Arg) 19 de fevereiro de 2020

 

O agência de classificação de riscos FIX SCR atribuiu uma classificação “BV1 (arg)” à emissão, conforme indicado pela AES no prospecto de emissão.

A AES Argentina Generación utilizará os recursos líquidos obtidos na emissão em seu projeto eólico Vientos Neuquinos, de responsabilidade de sua subsidiária Vientos Neuquinos I, informou a empresa.

O parque, localizado em Collon Curá, província de Neuquén, terá capacidade instalada de 100 megawatts. Está em construção desde 2019 e sua entrada em operação está projetada para o segundo trimestre deste ano.

Empréstimo do Goldman Sachs

Dias antes da emissão de seus primeiros títulos verdes, o Goldman Sachs Bank USA concedeu um empréstimo de US$ 20 milhões à AES Argentina Generación.

Na transação, com data de 12 de fevereiro, a EGFA Advogados prestou assistência ao credor e também atuou como organizador, agente administrativo e de garantia. Nossa equipe soube que a firma Cleary Gottlieb Steen & Hamilton - Estados Unidos também fizeram a assessoria, mas as informações não puderam ser confirmadas.

Advogados internos representaram a prestadora junto à firma Bruchou, Fernández Madero e Lombardi. Soubemos que a Shearman & Sterling - Estados Unidos também estava envolvida na operação pela AES, mas não houve confirmação até o fechamento desta edição.

A AES alocará os recursos para financiar seu próprio capital de giro e o de suas subsidiárias e outros fins corporativos em geral. A empresa respaldou o empréstimo com uma garantia em dinheiro.

A AES Argentina tem oito usinas localizadas nas províncias de Buenos Aires, Neuquén, Salta e San Juan, com uma capacidade instalada total de 4.224 MW, valor equivalente a 13% da capacidade instalada no país. A empresa possui uma participação acionária nas Usinas Termelétricas Manuel Belgrano e José de San Martín, localizadas nas províncias de Buenos Aires e Santa Fé. A AES está na Argentina desde 1993.

________________________________________

Assessores jurídicos

º Operação 1 (Emissão)

Assessores da AES Argentina Generación S.A.:

  • Bruchou, Fernández Madero & Lombardi: Sócio José María Bazán. Associados Juan Barros Moss, Cristian Ragucci e Santiago Duhalde.

Assessores do Banco Santander Río S.A., Balanz Capital Valores S.A.U., Macro Securities S.A. e Industrial and Commercial Bank of China (Argentina) S.A.:

  • Perez Alati, Grondona, Benites & Arntsen: Sócio Diego Serrano Redonnet. Associados Nicolás Aberastury, Guido Meirovich e Paula Balbi.

º Operação 2 (Empréstimo)

Assessores do Goldman Sachs Bank USA:

  • EGFA Advogados (Buenos Aires): Sócios Javier Errecondo e Facundo Goslino. Associada Delfina Lynch.

Assessores da AES Argentina Generación S.A.:

  • Advogados in-house: Iván Durontó e María Florencia Frega Ferrare.
  • Bruchou, Fernández Madero & Lombardi: Sócio José María Bazán. Associados Juan Barros Moss, Cristian Ragucci e Santiago Duhalde.

Una-se à discussão!

HTML Restringido

  • Allowed HTML tags: <a href hreflang> <em> <strong> <cite> <blockquote cite> <code> <ul type> <ol start type> <li> <dl> <dt> <dd> <h2 id> <h3 id> <h4 id> <h5 id> <h6 id>
  • Lines and paragraphs break automatically.
  • Web page addresses and email addresses turn into links automatically.