Skip to main content
A Digital Colony Management comprou a totalidade das ações da Highline do Brasil II Infraestrutura de Telecomunicações

Colony Capital entra no mercado brasileiro de infraestrutura digital

Plataforma de investimentos compra Highline do Brasil, provedor de soluções para o setor de telecomunicações
por Ingrid Rojas
publicado em13/12/2019
Compartilhar

A Digital Colony Management, plataforma de investimento em infraestrutura digital da norte-americana Colony Capital, através de um veículo de investimento, comprou a totalidade das ações da Highline do Brasil II Infraestrutura de Telecomunicações, por um valor não revelado.

Nesta operação, que foi concluída no dia 9 de dezembro, Linklaters (Brasil e Estados Unidos) representou o comprador, Digital Colony Partners II Infraestrutura de Telecomunicações,em matéria tributária, junto com o Lefosse Advogados.

Simpson Thacher & Bartlett (Brasil e Estados Unidos), em assuntos corporativos, tributários e de seguros, aconselhou a Pátria Infraestrutura Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia, como acionista vendedor. Adicionalmente, o Stocche Forbes Advogados representou o vendedor e a empresa-alvo. Advogados internos também deram apoio à Pátria.

A Digital Colony resaltou que a transação marca sua entrada no mercado brasileiro.

Fundada em 2012, a  Highline do Brasil oferece soluções de infraestrutura para o setor de telecomunicações. A companhia constrói e opera sítios para instalação de antenas de comunicação. Entre seus clientes, estão os principais operadores de redes móveis (MNO, na sigla em inglês) do Brasil, entre elas TIM, Vivo, Claro e Oi.

À medida que os MNO brasileiros aumentam sua cobertura 4G, eles buscam aumentar a capacidade em áreas de maior densidade urbana no país e preparam suas redes para a implantação do 5G, a Highline tem uma oportunidade significativa para crescer", acrescentou a Digital Colony.

A Digital Colony possui participação na norte-americana  Andean Tower Patners (ATP), que fornece infraestrutura de telecomunicações às empresas do setor na Colômbia, Chile e Peru. A Highline espera expandir seus serviços no mercado local com seu programa de estações-base BTS.


Assessores jurídicos

Assessores da Digital Colony Partners II Infraestrutura de Telecomunicações:

  • Linklaters - Brasil (São Paulo): Sócio Gabriel Silva Pinto.
  • Linklaters - Estados Unidos (Nova York): Conselheiros Kyle Colvin e  Shane Milam. Advogados estrangeiros Camila Mahfuz, Marcelo Lopes e Isabella Correa. Associado Jake Shaner. Assistente legal Lizzeth Merchan.
  • Lefosse Advogados (São Paulo): Sócios Rodrigo Junqueira, André Calumby e André Mileski. Associados Rodrigo Cunha e Marcos Duarte.

Assessores da Pátria Infraestrutura Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia:

  • Advogada in-house: Cristina Vergueiro Antun.
  • Simpson Thacher & Bartlett - Brasil (São Paulo): Associados Luiz F. Noronha e Luana Torres.

 

  • Simpson Thacher & Bartlett - Estados Unidos (Nova York): Sócios S. Todd Crider e John J. Creed. Conselheiro sênior Steven DeLott. Conselheiro Borja Marcos. Associado Joseph A. Tootle.

Assessores de Pátria Infraestrutura Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia e Highline do Brasil II Infraestrutura de Telecomunicações S.A.:

  • Advogada in-house: Nádia Sakamoto Galvão.
  • Stocche Forbes Advogados (São Paulo): Sócios André Mestriner Stocche e Rafael de Almeida Rosa Andrade. Associado André Bandeira de Mello.

Una-se à discussão!

HTML Restringido

  • Allowed HTML tags: <a href hreflang> <em> <strong> <cite> <blockquote cite> <code> <ul type> <ol start type> <li> <dl> <dt> <dd> <h2 id> <h3 id> <h4 id> <h5 id> <h6 id>
  • Lines and paragraphs break automatically.
  • Web page addresses and email addresses turn into links automatically.