Skip to main content
Opinião

A Covid-19 e a renegociação dos contratos

por Celso Umberto Luchesi*
publicado em07/08/2020

A crise sanitária causada pela pandemia da Covid-19 vem acarretando inegáveis impactos nas relações contratuais. Neste momento o que fazer quanto ao descumprimento de contratos, especialmente aqueles de longo prazo? Os contratos de locação e os financiamentos devem ou podem ser renegociados? Como? Quando? De que forma?

5G e IoT: as novas tecnologias e o futuro da humanidade

por Dane Avanzi*
publicado em05/08/2020

Eis que parte da tecnologia presente nos filmes da saga Transformers promete se tornar realidade na próxima década, principalmente em relação ao conceito de IoT (Internet das Coisas). Devaneio? Não se depender da Amazon, da Space X e da inglesa OneWeb, que juntas pretendem lançar milhares de satélites em órbita na próxima década. Para se ter uma ideia, somente a Space X pretende lançar 42 mil satélites de altíssima capacidade.

A questão da governança social e ambiental para os investidores

por Fernanda Bastos, Eduardo Abrantes e Alexandra Costa*
publicado em05/08/2020

Nos últimos meses temos visto investidores institucionais, fundos e outros stakeholders, ressaltando a importância da análise e divulgação dos dados de ESG – environmental, social and governance - como fatores decisivos para a tomada de decisões de investimentos por fundos, instituições financeiras, endowments, planos de pensão e outros investidores.

Instrumentos jurídicos de combate ao cibercrime no Brasil

por Ricardo Barretto Ferreira, Lorena Pretti Serraglio, Beatriz Canhoto, Isabella Aragão e Camilla Lopes Chicaroni*
publicado em04/08/2020

A ocorrência de cibercrimes – a prática de atividades ilícitas pela internet, através de malwares, phishing, DDoS (Distributed Denial-of-Service), dentre outras condutas maliciosas – aumenta exponencialmente por todo o mundo.

A estratégia prevalece sobre a prática ao definir honorários

por Kevin Dolan*
publicado em04/08/2020

Muito poucos clientes conseguirão sair ilesos da crise causada pelo coronavírus. Este acontecimento causou mudanças irreversíveis em muitas companhias. Aquelas que conseguirem sobreviver voltarão menores e menos robustas. A maioria das que sobreviverem o farão graças à ajuda do governo, mas verão sua capacidade de gastos comprometida.