Skip to main content
uber
uber

Como o Uber evitou a proibição de funcionamento na Colômbia

A empresa encontrou no "aluguel de veículos com motorista" a resposta para continuar operando
por Ana Karen de la Torre
publicado em05/03/2020
Compartilhar
Tags

Colombia

O Uber retornou à Colômbia sob a modalidade de locação de carros com motorista. A empresa voltou menos de um mês depois de encerrar as operações no país. O modelo "alternativo" de negócios encontrado pela Uber pressionou o Legislativo e o Executivo a apresentar um projeto de lei que regula o transporte por aplicativo por lá.

Estão previstas mudanças na legislação vigente, como a eliminação de cotas de táxi e a criação de um fundo econômico, alimentado por 1% do produto do transporte por aplicativo, que será destinado aos taxistas em troca da eliminação de cotas, além da instalação de taxímetros. A plataformas também serão obrigadas a comprar apólices de seguro, o pagamento de uma taxa e o licenciamento de seus parceiros de direção. Os táxis registrados nas plataformas não podem funcionar, a menos que seja através do aplicativo de registro.

Em dezembro do ano passado, a Superintendência da Indústria e Comércio (Superindústria) ordenou que a empresa interrompesse sua atividade comercial devido a concorrência desleal, desvio de clientes e prestação irregular do serviço de transporte público individual.

A Superindustria motivou sua resolução com o modelo operacional do aplicativo, exigindo o cumprimento dos padrões do setor em que atuava. Até então, a Uber B.V., a Uber Technologies e a Uber Colômbia não podiam continuar suas operações no país.

Em 20 de fevereiro, por meio de sua conta no Twitter, o Uber anunciou sua "reinvenção para a Colômbia". Esse novo modelo de negócios evita a resolução da Superindústria. Agora, o aplicativo oferece a locação de veículos com motorista por seções e por horas. Mas o Uber faz alguns esclarecimentos: o modelo é temporário, o usuário deve aceitar um contrato para adquirir o serviço e, finalmente, reitera que é um serviço de intermediação que conecta os motoristas aos seus clientes.

"Como devemos nos adaptar temporariamente para conectar milhões de pessoas na Colômbia? Como podemos reduzir os danos causados ​​pelas medidas adotadas pela Superintendência da Indústria e Comércio?", diz o Uber em seu comunicado.

Embora o leasing de veículos com motoristas seja permitido na Colômbia, para o Uber funciona como uma resposta engenhosa que permite ajustar-se ao contexto do país. De acordo com declarações de funcionários da imprensa local, não há apoio político para a plataforma, pois não é o modelo ideal para sua operação.

Segundo dados do Uber, em seis anos mais de 300 milhões de viagens foram concluídas e 88 mil motoristas no país se associaram ao aplicativo.

Una-se à discussão!

HTML Restringido

  • Allowed HTML tags: <a href hreflang> <em> <strong> <cite> <blockquote cite> <code> <ul type> <ol start type> <li> <dl> <dt> <dd> <h2 id> <h3 id> <h4 id> <h5 id> <h6 id>
  • Lines and paragraphs break automatically.
  • Web page addresses and email addresses turn into links automatically.