perspectivas 2022

STF julgou, na pandemia, uma quantidade de casos tributários muito maior do que costumava fazer/Canva
É preciso maior segurança jurídica, previsibilidade e simplificação.