Skip to main content
Desde 2014, a RIOgaleão administra a concessão de 25 anos para manter e operar o Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro / RIOgaleão
Desde 2014, a RIOgaleão administra a concessão de 25 anos para manter e operar o Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro / RIOgaleão

BNDES reestrutura empréstimo feito à concessionária RIOgaleão

Por causa da pandemia, banco suspendeu pagamento da dívida e juros por seis meses
por Ingrid Rojas
publicado em27/10/2020

Para receber nossa newsletter diária, inscreva-se aqui!

Em meio à crise sofrida pelas empresas brasileiras associadas ao turismo e viagens em decorrência da pandemia da Covid-19 o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES suspendeu, por um período de seis meses, o pagamento e os juros de financiamento de longo prazo concedido à Concessionária Aeroporto do Rio de Janeiro (RIOgaleão). O empréstimo, de R$ 1,62 bilhão, foi realizado em 2017.

Em seguida, 51% dos recursos do empréstimo, que foram destinados à expansão e desenvolvimento do Aeroporto Internacional Tom Jobim, foram repassados ​​pelo BNDES ao Banco Santander (Brasil), Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil.

As partes estiveram à mesa de negociações e em 15 de maio o BNDES aprovou o início da suspensão de pagamento de seis meses. Em 1º de julho foi firmada a modificação do contrato de financiamento e em 7 de agosto a alteração com o acordo de reempréstimo.

Na operação, o escritório Stocche Forbes Advogados assessorou as partes envolvidas.

Advogados internos assessoraram a concessionária e o Banco Santander (Brasil).

Soubemos que a firma Dentons (Cingapura) assessorou o Changi Airport International, acionista controlador e fiador da concessionária, mas a firma não atendeu nossos pedidos de informações.

O BNDES anunciou a aprovação do empréstimo objeto de reestruturação em 21 de dezembro de 2017, pelo prazo de 10 anos (com vencimento em 15 de dezembro de 2027).

Segundo nota da instituição financeira, a mudança permitiria à concessionária quitar parte do empréstimo de R$ 1 bilhão que venceu este mês, o que lhe dará maior solidez financeira e vai garantir a qualidade de seus serviços. Além disso, ajudará a financiar 70% de seu plano de investimentos, incluindo melhorias na infraestrutura aeroportuária.

Desde 2014, a RIOgaleão administra uma concessão de 25 anos para manter e operar o principal aeroporto do Rio de Janeiro. Seus acionistas são a Changi Airport International (Cingapura) com 51% do capital e a estatal Infraero (Brasil) com os 49% restantes.


Assessores jurídicos

Assessores da Concessionária Aeroporto do Rio de Janeiro S.A.:

  • Advogadas in-house: Vivianne de Carvalho Magalhães Rodrigues, Glaucia de Brito Moreira de Andrade e Lívia Oliveira Henz.
  • Stocche Forbes Advogados: sócio Guilherme Forbes. Advogadas Mariana Batista David, Bruno Melnick Fernandes e Victória Foakes.

Assessores do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, Banco Bradesco S.A., Banco Santander (Brasil) S.A.; Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil S.A.:

  • Advogada in-house de Banco Santander (Brasil) S.A.: Paula Bendit David.
  • Stocche Forbes Advogados: sócio Guilherme Forbes. Advogadas Mariana Batista David, Bruno Melnick Fernandes e Victória Foakes.

Assessores do Changi Airport International Pte Ltd.: 

  • Dentons (Cingapura)*

*A firma não respondeu nossos pedidos de informação.

Una-se à discussão!

HTML Restringido

  • Allowed HTML tags: <a href hreflang> <em> <strong> <cite> <blockquote cite> <code> <ul type> <ol start type> <li> <dl> <dt> <dd> <h2 id> <h3 id> <h4 id> <h5 id> <h6 id>
  • Lines and paragraphs break automatically.
  • Web page addresses and email addresses turn into links automatically.