Skip to main content
Conhecer as nossas emoções, a sua função e a sua expressão fisiológica e comportamental permite-nos, advogados, ter mais elementos para resolver as dificuldades que surgem EM nossas mesas / Pixabay
Conhecer as nossas emoções, a sua função e a sua expressão fisiológica e comportamental permite-nos, advogados, ter mais elementos para resolver as dificuldades que surgem EM nossas mesas / Pixabay

Motivação, um diferencial essencial do advogado

A automotivação permite que você aproveite as emoções para atingir metas, superar situações complicadas e continuar a crescer como pessoa.
por Marisa Mendez*
publicado em15/02/2021
Compartilhar

Para se inscrever no boletim informativo, na newsletter de Gestão LexLatin, clique aqui.

Este artigo é o último da série introdutória sobre a inteligência emocional no setor jurídico e nos concentraremos na competência de automotivação. Ela permite a quem a desenvolve aproveitar as emoções para definir e atingir metas e apoiar-se em seus pontos fortes para superar situações complicadas e seguir crescendo internamente - não apenas seguir comemorando aniversário!

Como reconhecemos advogados com essa capacidade? Essa capacidade é melhor percebida à medida que os advogados desenvolvem suas carreiras, pois são os desafios e as dificuldades que testam nossa capacidade de seguir em frente. Os profissionais que enfrentam as adversidades têm forte iniciativa na hora de iniciar os projetos e não param nas primeiras dificuldades. Pelo contrário: eles têm uma atitude positiva em relação aos êxitos e problemas.

Tive a sorte de trabalhar durante muitos anos com um grande advogado que alcançou elevado reconhecimento dentro do setor e que promoveu projetos com os seus clientes, internamente e com outros colaboradores. Estar ao seu lado era receber uma energia motivacional que tornava o difícil possível, com esforço, mas possível. Há alguns anos ele adoeceu e enfrenta sua dura doença com a mesma combinação de iniciativa e aceitação, de realidade e oportunidade.


Leia também: Inteligência emocional para advogados: aprofundando a expressão e a autorregulação


O mais difícil é saber o que acontece dentro desses profissionais, chegar onde reside o verdadeiro poder da automotivação e que sintetizo em algumas dicas para potencializar esse superpoder:

  • Você fala bem? Você fala consigo mesmo claramente? O diálogo interno é aquela voz interior que todos nós temos e que para estar a serviço da automotivação deve ser nutritivo, positivo e claro.
  • Os assuntos de clientes  e projetos em que você está envolvido estão alinhados com o que é importante para você? Eles o levam a seus objetivos? Eles são consistentes com seus valores? Conhecer os seus objetivos profissionais e querer alcançá-los é uma grande motivação quando surgem problemas, pois permitirá ativar a criatividade para encontrar caminhos alternativos e não desistir.
  • Você é capaz de reconhecer a causa da tendência à procrastinação? Se você se conhece e reconhece suas emoções, poderá identificar se a tendência a atrasar algo se deve a uma falta de motivação, falta de recursos ou habilidades para enfrentá-la, em um excesso de confiança ou puro cansaço. Os profissionais que se conhecem bem identificarão esses motivos e serão capazes de responder sem se machucar e alcançar objetivos.
  • Você se parabeniza quando atinge as metas? Muitos advogados tendem a sentir alívio quando encerram um assunto ou superam uma dificuldade pensando que é a coisa certa a fazer. E ainda assim eles estão jogando pedras em sua motivação por não celebrar. Somente nos parabenizando e aproveitando os sucessos estaremos criando uma marca química motivacional que nos valoriza e nos encoraja diante dos obstáculos.
  • Você conhece seu corpo quando ele está motivado ou desmotivado? Nossa postura corporal nos ajuda a enfrentar os momentos delicados. Experimente nos momentos em que precisa de um impulso de motivação e fique em pé, com os ombros para trás, a cabeça erguida, sorrindo e contando com energia extra, sem puxar uma nova xícara de café.
  • Você aceita que a mudança é parte desta profissão? Aceitar que certos objetivos não podem ser alcançados mudando certas circunstâncias nos permite focar no que está em nosso poder. Nessas ocasiões, os advogados automotivados podem estar ativando seu diálogo interno e se perguntando algo como: "O que posso fazer hoje para me manter seguindo na direção do que quero?"

Em resumo, a automotivação é uma energia interna que ativa e mantém nossos comportamentos em relação às metas definidas. Esta energia está conectada com nossas emoções e, portanto, terá intensidade diferente. Será mais perceptível nos advogados quando adquirirem responsabilidades de liderança, mas deve se desenvolver a partir do momento em que iniciam os estudos universitários, pois é um músculo que com a formação contínua não lesiona e responde quando necessário.

Com este artigo encerramos a série dedicada à inteligência emocional, cujo objetivo era conscientizar para que a formação técnica não possa deixar o treinamento emocional fora do plano de estudos. Conhecer as nossas emoções, a sua função e a sua expressão fisiológica e comportamental permite-nos, advogados, ter mais elementos para resolver as dificuldades que se chegam à sua mesa, lidar com os prazos urgentes, o impacto na vida dos clientes e a multiplicidade de relações pessoais que nos proporcionam. Certa vez, ouvi que o que você faz com suas horas faturáveis ​​determina seu presente, mas como você dedica suas horas não faturáveis ​​é que determina seu futuro. Investir em autoconsciência emocional é investir em seu futuro.

*Marisa Méndez é sócia do Csas|Transforming law firms. www.csas.cl

 Email: mmendez@marisamendez.com


Mais de Gestão LexLatin:

A importância dos depoimentos de clientes para a firma

Autoconsciência emocional, competência que todo advogado deve desenvolver

As seis habilidades emocionais que todo advogado deve desenvolver

Una-se à discussão!

HTML Restringido

  • Allowed HTML tags: <a href hreflang> <em> <strong> <cite> <blockquote cite> <code> <ul type> <ol start type> <li> <dl> <dt> <dd> <h2 id> <h3 id> <h4 id> <h5 id> <h6 id>
  • Lines and paragraphs break automatically.
  • Web page addresses and email addresses turn into links automatically.