O que significa ter um bom perfil profissional digital?

o LinkedIn novamente nos oferece espaço suficiente para que possamos ir um pouco além dos dados concretos sobre nossa experiência/Pixlr
o LinkedIn novamente nos oferece espaço suficiente para que possamos ir um pouco além dos dados concretos sobre nossa experiência/Pixlr
Algumas recomendações para você se diferenciar do resto dos profissionais no LinkedIn
Fecha de publicación: 09/08/2021
Etiquetas: Gestão LexLatin

Há várias semanas, no nosso artigo “As redes sociais funcionam para advogados?”, a resposta à pergunta que coloquei no título foi um retumbante sim. Também mencionei que existem três aspectos fundamentais que nos permitirão ter uma presença digital robusta, que mostre o nosso conhecimento e experiência profissional e nos possibilite converter contatos em clientes: (-) um bom perfil, (-) uma rede estratégica de contatos e (-) a interação.

Nesta nota, apresentamos algumas sugestões para ter um “bom perfil profissional” no LinkedIn.

1. Veja a si mesmo como outra pessoa o faria

Em primeiro lugar, temos que fazer o exercício de sair de nós mesmos e olhar para nós mesmos como um terceiro o faria. E neste exercício, ter muito claro quem é esse terceiro (ou terceiros), quem na realidade são as as pessoas às quais interessa nos dirigir, o que no marketing se denomina nossos buyer personas ou público alvo. Na continuação, devemos considerar que impressão é a que queremos gerar neles quando nos vejam, que conclusões queremos que tirem quando encontrem conosco na rede.

Para isso, será sempre necessário que nossas ações sejam organizadas e estratégicas. Ou seja, no caso específico do nosso perfil no LinkedIn, as imagens que selecionamos (nossa foto e a de fundo) devem ser de ótima qualidade. Devemos procurar uma foto profissional que mostre mais do que um rosto, que mostre uma pessoa e, se possível, uma atitude (não significa necessariamente tirar a foto de braços cruzados).

A imagem de fundo vai depender de nossos gostos ou interesses, com o que queremos que nos identifiquem, ou talvez com que mensagem sobre nós ou o que queremos transmitir a quem nos encontra nas redes.

Da mesma forma, devemos estar muito atentos para que os textos que escrevemos, sejam curtos ou longos, sejam ortograficamente e gramaticalmente claros e organizados.

Quero destacar que o fato de sair de nós para nos observar e observar não significa de forma alguma deixar de ser nós mesmos. O oposto. O objetivo é ser sempre genuíno e autêntico. O fato de ser uma rede profissional não nos obriga a nos disfarçar. Talvez no início e enquanto o mundo digital foi se desenvolvendo, começamos a transferir nosso comportamento e forma de comunicação tentando manter o que fazíamos no mundo analógico. Porém, nos últimos 18 meses, a mudança de atitude foi radical. Hoje em dia, por exemplo, se um alto executivo adora música e violão, ele pode se sentir muito confiante em colocar a foto desse instrumento como fundo, de nenhuma maneira afetará sua imagem profissional. A experiência nos mostra que uma imagem desse tipo tem mais chances de ser mais atraente para um cliente potencial do que a foto “com a marca” do prédio onde o executivo trabalha.

Isso tampouco quer dizer que se o executivo do nosso exemplo opta por utilizar uma imagem mais institucional, seu valor profissional ou a da qualidade dos seus serviços jurídicos sejam maiores frente aos olhos da sua buyer persona, ou no geral, de quem o encontre na rede.

2. Encontre sua vantagem diferencial

O segundo exercício que devemos realizar é o da diferenciação. Dou um exemplo: o brilhante advogado corporativo, que não só resolve dúvidas jurídicas de grandes empresas transnacionais, mas também contribui com seu conhecimento e ideia de tal valor para o negócio do cliente, que realmente será difícil encontrar um semelhante.

Sendo realista, devemos reconhecer que existem milhares de advogados de direito corporativo experientes e muito bons em todo o mundo e também no mundo do LinkedIn. Portanto, se o advogado do nosso exemplo deseja ser encontrado por um cliente potencial, o que ele deve necessariamente fazer é diferenciar-se. E como ele faz isso? Para alguns, essa ação pode parecer difícil e, de fato, não é simples. Porque muitas vezes é mais fácil ser igual a todos ou imitar.

As funcionalidades do LinkedIn e das plataformas sociais em geral, hoje oferecem a possibilidade de nos apresentarmos da forma que quisermos. E uma vez que somos todos únicos e diferentes, na realidade a tarefa deixa de ser complexa. Em nosso exemplo do advogado corporativo, o desafio se encontrará em ajustar sua atitude (mindset) e colocar sua mente nisso e então agir. Por exemplo, se nosso advogado corporativo é o líder na área na firma em que trabalha, ele deve se perguntar o que pode ajudá-lo a chamar a atenção de seu público-alvo. Tem as alternativas de (i) se apresentar como um 'Sócio Corporativo em Cícero, Demóstenes e Asociados' (há milhares de sócios corporativos em firmas) ou (ii) se apresentar como o que você realmente pensa que é: “Eu tenho a sorte de trabalhar com as empresas de tecnologia mais importantes e interessantes da região. Eu sou seu assessor corporativo. Sou observador de pássaros há 20 anos." Este é apenas um (talvez não o melhor) exemplo de diferenciação. Chegar à frase que nos identifica exige um processo, não necessariamente longo, de reflexão. É importante fazer isso.

3. Fale sobre você com uma história que "prende"

O terceiro aspecto que quero enfatizar é a importância da seção “resumo” (sobre) no LinkedIn. Lá temos a oportunidade de dizer quem somos e (por que) somos, quem somos. Insisto, não se trata de dizer o que somos, mas sim quem somos. E para isso podemos usar a narrativa que mais nos convém. Se em nosso exemplo do advogado corporativo ele quiser dizer o que ele é, será muito fácil: "Sou um advogado corporativo com xx anos de experiência, especializado em transações de milhões de dólares." Quando nosso advogado exemplo se lembrar ou perceber que existem muitos como ele, vamos sugerir que, claro, fale sobre sua profissão, mas se apresente de forma humana. Somos seres humanos e também temos uma história, temos muito para contar e falar sobre a nossa especialidade, sem ter vergonha.

A recomendação para um bom perfil será sempre: sejamos autênticos. Por exemplo, nosso advogado corporativo poderia começar sua apresentação desta forma: “Uma das melhores lembranças da minha infância é quando um verão, eu decidi com meu melhor amigo da vizinhança na época, começar a vender limonada nos aniversários dos vizinhos. ... " Essa história pode estar ligada à sua especialidade atual e ao seu amor pela profissão de advogado corporativo de empresas importantes.

4. Faça visível sua experiência e trajetória

Por último, mas não menos importante, estão as seções onde são incluídas informações sobre empregos anteriores e centros de estudo. Aqui, o LinkedIn novamente nos oferece espaço suficiente para que possamos ir um pouco além dos dados concretos sobre nossa experiência. Podemos humanizá-la e escrever um texto que conte um pouco mais sobre nós, sobre o que deixamos naquela experiência e sobre o que ela deixou em nós.

5. Não hesite em procurar ajuda especializada se precisar

Concluindo: a presença digital hoje é uma realidade e os profissionais devem trabalhar nela (de forma estratégica). O LinkedIn é atualmente a rede social profissional por excelência, o que nos dá oportunidades quase ilimitadas de poder entrar em contato com quem queremos e quando queremos. E para realmente fazer parte desta rede e construir relacionamentos, temos que fazer algum esforço. O primeiro passo é ter um bom perfil profissional. Se passarmos para o mundo analógico, este primeiro passo equivale a sair de casa e iniciar o caminho para chegar ao destino, seja o que for que nos propusemos. O caminho não é fácil, pois requer uma mudança de atitude para seguir o caminho correto. E precisamente, nossa experiência tem nos mostrado que o ponto chave é isso, a atitude, não apenas a habilidade em gerenciar as funcionalidades da rede.

*Lorena Borgo, fundadora da EDPE Consultants Perú, Estrategia y Comunicación para Abogados
E-mail: lorena.borgo@edpe-consultants.pe

Add new comment

HTML Restringido

  • Allowed HTML tags: <a href hreflang> <em> <strong> <cite> <blockquote cite> <code> <ul type> <ol start type> <li> <dl> <dt> <dd> <h2 id> <h3 id> <h4 id> <h5 id> <h6 id>
  • Lines and paragraphs break automatically.
  • Web page addresses and email addresses turn into links automatically.