Skip to main content

Carf mantém cobrança tributária bilionária por ágio em reorganização da Johnson

por Guilherme Mendes
publicado em04/02/2020

O Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) decidiu, em decisão apertada, que a Johnson é responsável por uma cobrança tributária de R$ 1,031 bilhão, devido a uma amortização de ágio considerada ilegal. O julgamento do processo ocorreu na Câmara Superior de Recursos Fiscais, e não cabem mais recursos dentro do âmbito administrativo.