Opinião

É importante que os órgãos responsáveis atuem para apurar irregularidades no funcionamento do direito assegurado aos transgêneros/Pixabay
Direito foi assegurado em 2018, mas ainda esbarra na negativa de muitos cartórios.